segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

A MODERNIDADE DO MEIO SÉCULO

No curto período situado entre o aparecimento do design orgânico em 1940 e a revolução da "pop-art" nos 60's, foram desenhadas e produzidas algumas das mais significativas peças de mobiliário do século XX. O mobiliário do meio do século descartou o legado da "arte nova" e tornou aerodinâmicas as peças pesadas e volumosas que caracterizaram o "deco".
"Comece do nada" era o mote usado por muitos arquitectos e designers de interiores da época, aconselhando aos clientes o uso do minimalismo como ponto de partida.
O meio do século vinte foi pioneiro numa visão renovada da vida doméstica, reavivando os conceitos modernistas de planeamento de espaços e harmonia estilística, de forma a criar interiores flexíveis e equilibrados.
E mais de cinco décadas depois, é justamente esta versatilidade, a beleza pura das linhas e as formas dinâmicas e ergonómicas, que envolve estas peças num apelo intemporal, permitindo-lhes ser combinadas com sucesso com o design contemporâneo ou outros estilos.
A paixão pela modernidade do meio século está aí para ficar.  

Sem comentários: